Outubro Rosa: a conscientização pode salvar vidas

Outubro é o mês internacional de conscientização sobre o câncer de mama, um dos tipos de câncer com maior incidência em mulheres e um dos mais fatais também.

A campanha do Outubro Rosa começou nos Estados Unidos e vem se espalhando pelo mundo inteiro, visando orientar a população sobre os cuidados com a doença e a importância do diagnóstico precoce.

Segundo dados divulgados pelo INCA (Instituto Nacional de Câncer), apenas neste ano 60 mil novos casos da doença devem ser diagnosticados no Brasil. Portanto, falar sobre o assunto é fundamental para diminuir o preconceito em torno da doença e espalhar a informação necessária para evitar que esses casos sejam descobertos tardiamente.

Em sua fase inicial, o câncer de mama possui uma porcentagem de cura de mais de 90%.

No entanto, esse número pode baixar de 50% caso o tratamento demore para começar. Por isso é tão importante fazer o autoexame das mamas mensalmente.

É através dele que muitas mulheres notam irregularidades nos seios e procuram ajuda médica.

No ano passado, por exemplo, uma pesquisa do INCA mostrou que mais de 60% dos pacientes diagnosticados com a doença descobriram irregularidades nas mamas através do autoexame, sendo que um terço deles foi descoberto em estágio inicial.

Ainda de acordo com a pesquisa, 30,1% dos casos foram identificados por meio de mamografia ou outro exame de imagem e em 3,7% dos casos quem detectou o problema foi um médico ou um enfermeiro.

Saiba quais sinais requerem atenção

Quando se fala em autoexame, muita gente pensa que basta procurar por um nódulo. Mas existem algumas outras alterações que devem ser observadas e requerem atenção por parte da paciente. São elas:

Alterações de tamanho ou formato da mama: Como o tumor afeta o tecido mamário, é provável que surjam deformidades nos tecidos próximos. Por isso, fique atento a inchaços, retrações ou alterações de formato, como o afundamento de uma parte do seio, por exemplo;

Sensação de calor, dor e vermelhidão na pele: As dores na região dos seios são relativamente comuns no período menstrual. Mas se essas dores continuarem por um longo período e também houver vermelhidão e sensação de calor no local, é importante procurar um especialista;

Pele semelhante a uma casca de laranja: Segundo os médicos, esse é o principal sintoma do câncer de mama inflamatório, principalmente se for acompanhado de inchaço e vermelhidão;

Inversão do mamilo: Acontece quando há ocorrência do tumor retroareolar. Ele repuxa a pele da aréola e faz com que haja a inversão do mamilo;

Secreção ou sangue saindo pelo mamilo: Essa secreção costuma ser amarelada ou avermelhada e não é um sintoma grave. Na maioria das vezes, pode significar que a doença ainda encontra-se em fase inicial;

Inchaço e nódulos nas axilas: Normalmente é um sinal de que a doença já está um pouco mais avançada e se espalhando pelos gânglios linfáticos.

É importante ressaltar que a identificação de qualquer um desses sintomas pode não significar, necessariamente, a ocorrência de um tumor, mas é muito importante que um especialista seja procurado para que se façam os exames indicados.

E lembre-se: a conscientização é a nossa principal arma contra o câncer de mama. Por isso, fique sempre atenta e converse sobre o assunto com outras mulheres.

Durante o Outubro Rosa, leve informação para o máximo de pessoas que você puder.

Deixe seu comentário!



Publicado em:

outubro 3, 2017

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 3508.0300

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]

%d blogueiros gostam disto: