Você já ouviu falar sobre a MASKNE?

Você já ouviu falar sobre a MASKNE?

As máscaras faciais são uma das medidas mais eficientes de prevenção contra o COVID-19. Antes opcional, agora um artigo de uso obrigatório em ambientes públicos, as máscaras rapidamente ganharam espaço tornando-se um acessório indispensável para a manutenção da saúde, mas também, tem sido considerada por muitos um item relacionado a moda, com diferentes cores, tipos e formatos.

Porém, o uso diário de máscaras faciais, principalmente por pessoas que necessitam de seu uso contínuo, durante várias horas por dia, podem gerar um problema típico dos dias atuais: a MASKNE.

O termo MASKNE vem sendo popularmente utilizado mundo afora para designar a acne oriunda do uso contínuo de máscaras faciais. É provável, que se você precisa utilizar as máscaras diariamente, você venha a se deparar ou já deve ter se deparado com este problema em algum momento.

 

Mas porque a MASKNE ocorre?

A fricção constante, a pressão, o excesso de calor e a alta umidade proveniente do suor e da respiração represada por baixo da máscara, aliados ao estresse gerado pelo momento atual, podem gerar uma série de manifestações tópicas como irritação cutânea, dermatites e a MASKNE. A acne mecânica, decorrente do uso de máscaras, também pode variar de pessoa para pessoa de acordo com o tipo de pele, o tipo de máscara, o clima, além da quantidade de horas diárias com o acessório.

Se você notou alguns pequenos inchaços na superfície da sua pele, que são mais sensíveis ao toque do que você consegue enxergar em frente ao espelho? Pode ser o primeiro sinal de comedões ou pústulas que poderão vir a surgir com o uso contínuo das máscaras faciais.

Pessoas com pele oleosa e/ou que já sofriam com algum tipo de desequilíbrio cutâneo antes do isolamento social, tendem a ser mais propensas ao acometimento da acne em decorrência do uso diário de máscaras faciais, devendo assim, redobrar os cuidados para evitar o surgimento de novas lesões e possíveis marcas ou manchas de pele no futuro.

 

Como evitar a MASKNE?

Logicamente, diminuir o uso das máscaras faciais está fora de cogitação diante da situação pandêmica atual.

Diferente das máscaras profissionais como as máscaras cirúrgicas ou respiradores N-95, as máscaras domésticas podem ser adquiridas em lojas específicas ou fabricadas em casa, com formatos variados e diferentes tipos de materiais. O importante, é que as máscaras cubram toda a região da boca e do nariz, assim como as laterais da face, como orientado pela ANVISA.

Diante disso, para evitar a MASKNE, devemos optar por uma máscara que gere menos atrito com a pele e seja feita com um material leve, suave e maleável. Lembrando que devemos nos atentar a relação do material utilizado com suas respectivas horas de proteção. Máscaras de tecido, por exemplo, devem ser trocadas a cada 2 horas e higienizadas de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde, antes de uma nova utilização.

Além da escolha da máscara ideal, algumas fórmulas manipuladas são de grande ajuda para evitar o aparecimento da acne e outras desordens cutâneas, como comentamos a seguir.

 

Fórmulas manipuladas para evitar e tratar a MASKNE?

SEBOCLEAR™-DB + DEFENSIL®-PLUS

A combinação de ativos ajuda a controlar a oleosidade e restaurar o equilíbrio da pele.

SEBOCLEAR™-DB, composto pelos ativos Plantago lanceolata, Mahonia aquifolium e Salicilato de sódio, dão suporte ao sistema físico e bioquímico da pele, reduzindo as impurezas e melhorando a sua aparência.

Por sua vez, DEFENSIL®-PLUS, possui ingredientes ativos vegetais capazes de controlar os processos inflamatórios cutâneos em peles irritadas e sensíveis, reduzindo o prurido e a vermelhidão.

Modo de Uso: Aplicar 2 vezes ao dia ou conforme orientação médica.

 

SEPICONTROL™ A5 + CELLIGENT®

A combinação destes ativos é capaz de restaurar o equilíbrio cutâneo e proteger o DNA celular da pele.

A associação dos ativos Cinnamomum sp e o lipoaminoácido exclusivo Capriloil glicina presentes em SEPICONTROL™ A5 atua sobre as 5 principais causas do desequilíbrio cutâneo com propensão a acne, diminuindo assim, a atividade da enzima 5-α-redutase; a proliferação bacteriana; a síntese de lipases bacterianas; a ação da elastase; e o combate aos radicais livres. SEPICONTROL™ A5 reduz em até 78% a acne e os comedões em apenas 54 dias de uso.

CELLIGENT® é composto por Etil ferulato, Monofosfato de Uridina (UMP) e Ácido Carnosólico. Este blend de princípios ativos protege o DNA celular e aumenta a sua capacidade antioxidante.

Modo de Uso: Aplicar 2 vezes ao dia ou conforme orientação médica.

 

Para receber as sugestões fórmulas manipuladas completas, entre em contato conosco por e-mail ou pelos telefones: 11 4671-9200 ou 0800 940 3210.

A Vitamina C pode clarear manchas de pele?

A Vitamina C pode clarear manchas de pele?

Você provavelmente já ouviu falar que a Vitamina C (Ácido L-ascórbico) pode ser utilizada também para fins cosméticos. Basta uma olhada rápida nas prateleiras de perfumarias ou farmácias, que você certamente encontrará produtos à base de Vitamina C a sua disposição.

E para as farmácias de manipulação não é diferente. Você facilmente poderá pedir para manipular uma fórmula cosmética contendo a Vitamina C, na farmácia de manipulação mais próxima de você (Mas antes, consulte sempre o seu dermatologista).

Produtos à base de Vitamina C estão em alta e são considerados os produtos da “moda”, mas, você conhece bem os benefícios que a aplicação diária da Vitamina C podem proporcionar à sua pele? É realmente verdade que ela possui função clareadora e pode até mesmo auxiliar no tratamento de manchas cutâneas como o Melasma?

 

Vitamina C contra manchas de pele

Sim! a Vitamina C pode clarear manchas de pele, principalmente as manchas causadas pelo excesso de exposição solar, manchas de acne ou até mesmo o melasma. Isso se deve a sua ação clareadora, capaz de inibir diretamente a produção alterada de melanina.

Uma das principais vantagens da utilização da Vitamina C em relação a outros ativos com ação clareadora e despigmentante, é que a Vitamina C não tem efeitos colaterais e sua aplicação é extremamente segura e eficaz

 

Quais são os benefícios da Vitamina C?

Além de sua ação clareadora, a Vitamina C possui outros benefícios como:

• Ação antiinflamatória: Inibe a ação das metaloproteinases além de prevenir a hiperpigmentação pós inflamatória;
• Fotoproteção: Neutraliza os danos deletérios da radiação UV através de sua potente ação antioxidante;
• Despigmentante: Ação clareadora, aumenta a luminosidade e uniformiza a tonalidade da pele;
• Antiaging: Aumento da síntese de Colágeno endógeno tipos I e III;
• Regeneração cutânea: Participa efetivamente da biossíntese de ceramidas e lipídios no estrato córneo.

 

É verdade que a Vitamina C pode causar acne?

Mito! A Vitamina C por si só não é comedogênica, portanto não causará acne. Porém, deve-se tomar cuidado com o veículo onde a Vitamina C está inserida para a aplicação do produto. Este veículo deverá ser uma base não oleosa, adequada para pele com propensão ao aparecimento de acne.

 

A Vitamina C pode sofrer oxidação?

Verdade! Caso não manipulada ou armazenada da maneira correta, a vitamina C poderá sofrer oxidação. A Vitamina C na forma de (Ácido L-ascórbico) a sua forma mais pura e eficaz precisa ser devidamente estabilizada para sua utilização em cosméticos.

Sempre manipule seu produto em uma farmácia com manipulação de confiança e armazene-o em um lugar arejado e longe da luz e da umidade.

Não se esqueça de deixar a embalagem sempre muito bem fechada após o uso.

 

ESTABILIZE-C®: Vitamina C (Ácido L-ascórbico), 100% Estável e Biodisponível, Hipoalergênica e Dermatologicamente

ESTABILIZE-C® é a Vitamina C para aplicação tópica, exclusiva da Vepakum Farma. ESTABILIZE-C® é 100% estável não sofrendo oxidação.

ESTABILIZE-C® é composto pela forma mais pura de Vitamina C (ácido L-ascórbico) em sua concentração eficaz de 20% e com o pH ideal de 3,5, estabilizada em um blend de silicones. ESTABILIZE-C® é a única forma estabilizada de Vitamina C biodisponível, exercendo todos os benefícios associados à sua utilização tópica.

ESTABILIZE-C® deve ser aplicado junto a uma Formulação ATIVADORA, à esta formulação poderá ser acrescido de outros ativos para potencializar os resultados.

ESTABILIZE-C® contém estudos que comprovam a sua eficácia! Se você for profissional da área, para acessá-los, basta se cadastrar em nossa área restrita.

 

ESTABILIZE-C®: Como utilizar?

Para usufruir dos benefícios de ESTABILIZE-C®, basta utilizá-lo em conjunto a Formulação ATIVADORA. Esta formulação Ativadora nada mais é do que uma base contendo mais 60% de água, à qual poderá ser incorporada ou não outros princípios ativos, esta formulação ATIVADORA irá auxiliar a solubilização do ESTABILIZE-C® proporcionando uma ótima penetração cutânea e promovendo sensorial Velvet Touch.

Aplique o ESTABILIZE-C® junto com a Formulação ATIVADORA como no passo a passo abaixo:

Passo 1: Aplicar a Formula Ativadora na palma da mão.
Passo 2: Aplicar o ESTABILIZE-C® sobre a Formula Ativadora (mesma proporção).
Passo 3: Misture ambos até homogenizar.
Passo 4: Aplique na face na região a ser tratada.
Passo 5: Pronto! Agora é só deixar agir na pele.

ESTABILIZE-C® pode ser envasado nas embalagens PotePress® da Vepakum Embalagens.

ESTABILIZE-C® pode ser encontrado em farmácias de manipulação por todo o Brasil.

 

 

A poluição está prejudicando a sua pele

A poluição está prejudicando a sua pele

A agitação dos grandes centros urbanos é estimulante e pode até mesmo ser vista como um grande atrativo, cidades 24 horas onde todos ao nosso redor têm pressa, prédios altos e um trânsito ininterrupto são considerados o grande sonho do jovem moderno.

Porém o glamour da vida em centros urbanos pode ser bastante diminuído quando consideramos a má qualidade do ar e todos os efeitos danosos que ele acarreta a nossa saúde.

Assim como a radiação solar, a poluição é um dos fatores externos que mais agridem a nossa pele, principalmente para quem vive nos grandes centros urbanos. Quando falamos de poluição, temos a sensação de que seja irrelevante ou inexiste uma vez que não a vemos, porém, números recentes mostram que 91% da população mundial vive em locais onde a qualidade do ar está abaixo do recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

Os níveis da poluição podem variar de acordo com o horário do dia, estação do ano, ou variações geográficas, alterando a composição do ar.

 

Os efeitos negativos da poluição para a pele

Estudos realizados na China, onde a poluição atmosférica é extremamente alta mostram que diferentes agentes poluentes são responsáveis pelo estresse oxidativo (e consequentemente o envelhecimento precoce), acelerando a formação de rugas e linhas expressão, assim como o aparecimento de manchas ou outras irregularidades pigmentares.

Um estudo inédito e recente da USP e realizado na cidade de São Paulo pôde afirmar que “…Uma hora de deslocamento no trânsito de São Paulo equivale a fumar cinco cigarros”. Podemos a partir deste estudo extrapolar os efeitos nocivos desta poluição não apenas em nível sistêmico, mas como ela se comporta ao atingir a nossa pele.

Não se sabe ainda como esses agentes poluentes podem provocar todas essas alterações em nossa pele, mas já se sabe de sua capacidade de penetração na barreira cutânea e a consequente ação de radicais livres.

Acredita-se que a radiação UV pode ainda potencializar os efeitos da poluição sobre a pele, piorando ainda mais o quadro de quem não faz o uso de protetor/bloqueador solar regularmente.

 

E como proteger a pele da ação da poluição?

A proteção da pele contra agentes poluentes já é uma necessidade no mercado. É possível encontrar cosméticos com ação antipoluição disponíveis no mercado brasileiro, que já podem ser inseridos na sua rotina de cuidados diários.

O SEPITONIC™ M3, da francesa SEPPIC, é um princípio ativo que além de ação antipoluição e antioxidante, possui ação antiglicante, e pode ser manipulado em uma farmácia com manipulação de sua preferência.

A poluição também danifica a microbiota da pele, que é considerada a primeira barreira de proteção contra os agentes externos. EQUIBIOME™, outro ativo SEPPIC, poderá ser incorporado à sua formulação trazendo o equilíbrio da microbiota da pele e evitando a ação de microrganismos nocivos.

Após a aplicação de um bom cosmético antipoluição pela manhã, não se deve esquecer o uso do protetor/bloqueador solar diariamente.

 

Eletrosmog: um outro tipo de poluição?

Também conhecida como poluição eletromagnética, o Eletrosmog nada mais é do que a poluição eletromagnética emitida pelos dispositivos eletrônicos e redes sem fio. Wi-Fi, 3G, 4G são os principais responsáveis pelo Eletrosmog.

A poluição eletromagnética também provoca a ação dos radicais livres, além de danificar o DNA das células da pele.

E qual a solução para isso? Calma, você pode continuar utilizando o seu smartphone e a sua rede Wi-Fi. Uma novidade para o mercado cosmético são os cremes que protegem a pele da radiação Wi-Fi.

RADICARE®-GOLD, é um princípio ativo de origem suíça, que além de proteger a pele contra a radiação Wi-Fi, protege a pele contra a luz visível, que também está presente em seus dispositivos eletrônicos.

A manipulação é uma excelente alternativa diante de tantos cuidados diários necessários. Em vez de comprar 3, 4 ou 5 cremes em uma farmácia ou perfumaria convencional, você pode manipular apenas 1 formulação contendo todos esses ativos citados acima. Você vai levar menos tempo para cuidar da sua pele gastando muito menos. Vale a dica!

Fatores de Crescimento: inovação no mercado cosmético e dermatológico

Fatores de Crescimento: inovação no mercado cosmético e dermatológico

Os Fatores de Crescimento são proteínas (citocinas), produzidos naturalmente pelo organismo humano, estas são responsáveis principalmente pela comunicação celular além de participarem ativamente da migração e proliferação celular.

Graças as suas mais diversas indicações e a possibilidade de se combinar diferentes tipos de fatores de crescimento, com ação sinérgica em uma mesma formulação, eles se tornaram uma solução revolucionária, tecnológica e extremamente eficaz para diversas formulações cosméticas e dermatológicas.

Desde tratamentos anti-aging para a diminuição de rugas e linhas de expressão, formulações reepitelizantes para a utilização em pós procedimentos cirúrgicos ou de peelings e lasers, formulações para o aumento do crescimento e da densidade capilar, à formulações para cicatrização de feridas como úlceras de decúbito ou varicosas, são apenas algumas das finalidades nas quais os fatores de crescimento podem ser aplicados.

Originalmente, os fatores de crescimento são produzidos a partir da técnica de convencional de proteínas recombinantes. Um sequenciamento específico de aminoácidos é inoculado na bactéria E. coli (Escherichia coli), que através de um processo de fermentação, isolamento e purificação produz os Fatores de Crescimento. Porém, a superexpressão de proteínas eucarióticas recombinantes no citoplasma de E. coli frequentemente demanda a formação de pontes dissulfeto e modificações pós-traducionais, para alcançar uma conformação igual à nativa e biologicamente ativa, muitas vezes levando à deposição de proteínas na forma inativa de agregados insolúveis, conhecidos como corpos de inclusão. Além disso, o uso de promotores fortes e altas concentrações de indutores permitem uma superprodução de proteína, que algumas vezes pode exceder 50% do total das proteínas bacterianas. Nestas condições, o dobramento correto da proteína é prejudicado.

Sendo assim processos adicionais são necessários para tornar esta proteína inativa em proteína biologicamente ativa, processos como o correto dobramento da proteína em sua forma ativa podem ser obtidos a partir dos corpos de inclusão por completa desnaturação, seguida de renaturação in vitro. Porém Por consumir muito tempo e frequentemente produzir baixas quantidades da proteína ativa, este processo todo não é tão simples de ser realizado e não garante que o material obtido esteja em sua forma bioativa.

Além desse método convencional de se produzir fatores de crescimento, existe hoje um método ainda mais eficaz…

 

Vexpress® Technology: a última geração de produção em Fatores de Crescimento

Diferente da tecnologia empregada nos fatores de crescimento tradicionais, onde a proteína é sintetizada a partir da E.Coli diretamente em sua forma bioativa, garantindo maior eficiência com aproximadamente 95% de bioatividade comprovada, destacando-se dos fatores tradicionais, onde não há garantias de bioatividade.

Além disso, são nanolipossomados à baixas temperaturas, o que mantém a sua atividade biológica, mesmo durante o processo de lipossomização. Seus nanolipossomas padronizados a +/- 100 nanômetros, assegurando maior eficiência na penetração cutânea.

 

BIO•FATORES: Fatores de Crescimento com a Vexpress® Technology

A Vepakum Farma em parceria com a sul-coreana PNP Biopharm trouxe com exclusividade para o Brasil os BIO•FATORES, os fatores de crescimento com a exclusiva Vexpress® Technology.

Confira os fatores de crescimento disponíveis em nossa linha:

– BIO•aFGF (Fator de Crescimento Fibroblástico Ácido): Ação regeneradora eficiente em feridas decorrentes de fragilidade vascular, por promover a formação de novos vasos sanguíneos e a estimulação de células epiteliais. Estimula o crescimento e a prevenção da descoloração capilar.
– BIO•IGF (Fator de Crescimento Insulínico): Ação cicatrizante através do estímulo da papila dérmica. Estimula a bainha externa da raiz capilar, evitando a entrada do folículo em fase telógena, promove o crescimento saudável dos fios.
– BIO•VEGF (Fator de Crescimento Vascular): Ação angiogênica, aumenta o suprimento de oxigênio e nutrição vascular. Promove o crescimento capilar por aumentar o tamanho dos folículos revertendo a atrofia folicular induzida por DHT.
– BIO•TGFβ3 (Fator de Crescimento Transformador β3): Ação regeneradora e protetora da pele por atuar na síntese da matriz extracelular.

 

BIO•FATORES termoestáveis

Uma novidade no mercado mundial, são os fatores de crescimento termoestáveis. Até então, pelo método de produção tradicional, não era possível produzir fatores de crescimento que permanecessem estáveis mesmo à altas temperaturas.

Graças a tecnologia sul-coreana Vexpress® Technology, hoje é possível produzir fatores de crescimento resistentes a temperaturas de até 80°C, o que abre portas para indústrias produzirem produtos cosméticos e dermatológicos em larga escala economizando tempo e diminuindo os custos da produção.

Essa tecnologia rendeu a PNP Biopharm alguns prêmios em 2019 com os fatores:

– BIO•EGF (Fator de Crescimento Epidermal): Ação reepitelizante e cicatrizante por estimular a diferenciação de queratinócitos. Também indicada para tratamento rejuvenescedor e antirrugas.
– BIO•bFGF (Fator de Crescimento Fibroblástico Básico): Ação reepitelizante e cicatrizante por estimular a síntese de matriz extracelular através da sinalização de fibroblastos. Aumento da síntese de colágeno e elastina sendo um excelente rejuvenescedor.

*A Vepakum Farma distribui os BIO•FATORES com exclusividade em todo o território nacional para indústrias cosméticas e farmácias com manipulação.

Cosméticos manipulados: a escolha ideal para o Verão - Vepakum Farma

Cosméticos manipulados: a escolha ideal para o Verão

O verão chegou, e sendo a estação mais quente do ano, é nessa época que acabamos nos expondo mais ao sol, pois, utilizamos roupas mais curtas, tiramos o bikini do armário, frequentamos praias e piscinas, e tudo aquilo que temos direito para aproveitar o melhor da estação.

Os danos gerados pela exposição solar, como o aumento da oleosidade da pele ou o ressecamento dos fios dos cabelos, são alguns dos problemas mais recorrentes durante verão.

Cosméticos manipulados se tornam ótimas opções personalizadas para você se cuidar neste período, com uma fórmula manipulada específica para o seu tipo de pele e/ou cabelo, de maneira mais efetiva do que os produtos industrializados.

 

Proteção solar e pós-sol

Todos conhecemos os danos que a exposição solar por períodos prolongados em uma pele desprotegida pode gerar. O protetor solar deve ser utilizado todos os dias, sem exceção! Se até mesmo durante o inverno a pele desprotegida sofre com os danos causados pela radiação UV, imagine no verão quando existe o aumento da incidência dos raios solares diretamente sobre a nossa pele.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda protetores solares com fator de proteção solar mínimo FPS 30. Sendo que esse fator de proteção é recomendado até mesmo para os fototipos mais altos, como os fototipos V e VI. ⠀

Para as peles mais sensíveis, como os fototipos I e II, são indicados os protetores com FPS 60 ou acima. Fototipos III e IV podem optar pelo FPS 50 no início do verão, podendo reduzir ao final da estação, quando a pele está mais bronzeada.

Ao contrário do que muitos pensam, o protetor solar não impede o bronzeamento. Ele absorve uma fração dos raios solares, fazendo com que a pele receba uma carga de energia menos agressiva, facilitando o bronze e evitando o aspecto “camarão”.

Depois de tomar aquele banho de sol, mesmo que tenha aplicado o seu protetor solar corretamente, o ideal é que se faça a aplicação de um creme ou loção pós-sol com princípios ativos, que auxiliam a reparação do tecido cutâneo e reduzem os danos causados pelo sol.

Recomendamos a manipulação de fórmulas com CELLIGENT®. Este princípio ativo é capaz de restaurar o DNA das células danificadas pela radiação UV, além de fornecer um sistema de reforço para a pele, neutralizando a ação dos radicais livres.

 

Hidratação da Pele

A exposição solar excessiva, provoca a perda da água transepidermal, favorecendo a desidratação da pele. Por isso é tão importante utilizarmos um bom princípio ativo hidratante. Mas o ideal é que este princípio ativo seja incorporado em uma formulação de gel-creme, já que as emulsões podem aumentar a oleosidade da pele.

Lembrando que peles oleosas também devem ser hidratadas! Um ativo com ação saborreguladora poderá ser incorporado à formulação para combater a oleosidade.

MYRAMAZE®, é um princípio ativo de origem Suíça, que fornece hidratação efetiva por até 48H, sem parabenos, sem óleo mineral e sem ingredientes de origem animal. MYRAMAZE® também aumenta o sistema de reforço cutâneo, promovendo a revitalização e melhora da textura da pele.

 

Combate à oleosidade

Durante o verão, o calor faz com que a nossa pele produza uma maior quantidade de sebo, o que acaba gerando maior oleosidade cutânea. E para quem já sofre com a pele oleosa durante o ano todo, é no verão que os cuidados devem ser redobrados.

Invista em uma solução menos oleosa (como um gel, por exemplo) com um bom ativo de ação seborreguladora. Com aplicações diárias, pela manhã e à noite, são o suficiente para combater a oleosidade, e evitar o aparecimento de cravos e espinhas.

Uma boa opção é utilizar um gel contendo SEBOCLEAR™-DB, um ativo de origem francesa, exclusivo aqui da Vepakum Farma, que diminui a oleosidade da região tratada e ajuda a eliminar cravos e espinhas de maneira eficiente.

 

Cuide de seus cabelos

A pele não é a única que sofre o com a exposição solar durante o verão, os cabelos também sofrem com a radiação solar. Como se não bastasse, a água do mar, o cloro e a poluição prejudicam ainda mais os fios.

Para evitar que os fios fiquem ressecados e sem brilho por conta da ação desses fatores prejudiciais, temos que manter a hidratação dos cabelos sempre em dia. Para isso, recomendamos AQUAXYL™, que pode ser incorporado à várias formulações capilares. AQUAXYL™ irá hidratar profundamente os fios através de sua hidratação 3D Hydraconcept.

Para evitar maiores danos e reparar os cabelos danificados, recomendamos uma formulação com SEPICAP™ MP. Este princípio ativo á capaz de recuperar a massa capilar e devolver a maciez dos fios. E se você usa secador e/ou chapinha, SEPICAP™ MP ainda tem função termoativa, que potencializará a ação do ativo sob condições de estresse.

Você poderá manipular um excelente Leave-in para o verão com SEPICAP™ MP + AQUAXYL™, que tal a ideia?

 

Contra as estrias e celulites

As estrias e celulites são motivo de constrangimento para muitas mulheres, principalmente ao frequentar lugares públicos como praias ou piscinas. Quem não quer ficar com o corpo em dia, e a pele lisinha para poder colocar o bikini e curtir o verão sem preocupação?

Sabemos que a pratica de atividades físicas regulares e uma boa alimentação contribuem para evita-las. Mas existem princípios ativos que podem ser incorporados a formulações cosméticas que auxiliam no combate as estrias e celulites.

Contra as estrias, recomendamos LIFTONIN®-XPERT, premiado ativo da RAHN Group, distribuído pela Vepakum Farma aqui no Brasil, que reduz em até 53% a aparência das estrias em menos de 3 meses de uso.

Para o combate as celulites, indicamos RHODYSTEROL™. Princípio ativo proveniente das algas vermelhas com estudos que comprovam sua capacidade de diminuir o efeito casca de laranja, além de melhorar a textura e tonicidade da pele.

5 dicas de beleza para se preparar para o Dia dos Namorados

5 dicas de beleza para se preparar para o Dia dos Namorados

Qual é a mulher que não quer ficar jovem e bela no dia mais romântico do ano?

Nesse post, iremos dar 5 dicas de beleza para ajudar você a se preparar para o momento e surpreender o seu parceiro na hora do encontro.

 

 

1. Invista em um bom esfoliante

 

O primeiro passo para se preparar para o Dia dos Namorados é cuidar da pele, tanto do rosto quanto do corpo. Um bom esfoliante antes do banho deve dar conta do recado.

A esfoliação conta com inúmeros benefícios:

– Melhora da textura da pele
– Remove as células mortas
– Desobstrui os poros
– Estimula a produção de novas células com mais colágeno
– Ajuda na permeação de cremes com outros ativos.

Aqui na Vepakum Farma temos o FOSSIL PEELING POWER da Rahn Group, esfoliante totalmente natural, com microesferas em formato arredondado, diferente das esferas de polietileno que contém pontas e agridem a pele, contidas nos esfoliantes sintéticos. Lembrando que esfoliantes naturais não deixam resíduos no meio ambiente, como fazem os sintéticos.

Devemos evitar a esfoliação em peles acneicas, com espinhas e pústulas, para não lesionar a pele e agravar as infecções. A esfoliação poderá ser feita apenas no caso de acne leve, de maneira suave e com cautela para não machucar.

 

 

2. O banho perfeito

 

Muito cuidado no momento do banho. Banhos muito quentes devem ser evitados, mesmo no frio, pois fazem tanto mal para a pele quanto para os cabelos.

 

Cuidando dos cabelos

Utilize um shampoo específico para o seu tipo de cabelo, e para finalizar, aplique uma máscara hidratante (ela dispensa o uso do condicionador).

Antes de aplicar a máscara, retire o excesso de água, para que tenha uma maior penetração nos cabelos. Aplique da altura das orelhas até as pontas, distribuindo mecha por mecha, mas evitando passar muito próximo da raiz. Coloque uma touca térmica e deixe o produto agir por 15 minutos. No momento de retirar a máscara, não se esqueça de enxaguar muito bem os fios para eliminar os resíduos.

 

Cuidando da pele

Sabonete para o corpo é para o corpo e para o rosto é para o rosto! Nada de passar sabonetes em barra na região do rosto! Seu pH alcalino acaba ressecando a pele e tirando a barreira natural de proteção. De preferência aos sabonetes líquidos hidratantes com o pH neutro.

Para manter o corpo hidratado, óleos corporais vegetais podem ser utilizados no momento final do banho. Óleos de maracujá, ameixa, girassol, lavanda, amêndoas entre outros, darão conta do recado. Após a aplicação, enxague bem o corpo para retirar todo o produto.

 

3. Arrumando os cabelos

Após todos os cuidados realizados no momento do banho, aqui é o momento em que a maioria das mulheres pecam. Você sabe utilizar o secador e a chapinha da maneira correta?

+6 erros muito comuns que danificam seus cabelos

 

Utilizando o secador

Os fios devem ser secados a uma distância de aproximadamente 30 centímetros, e em temperatura MÉDIA ou FRIA.

No momento da escova, não direcione o calor muito na cabeça, pois isso aumenta a oleosidade na raiz, e faz com que a escova dure por menos tempo.

 

Cuidados com a chapinha

Aqui é muito fácil! Basta secar muito bem os cabelos antes de utilizar a chapinha. Se utilizar a chapinha com os cabelos molhados, você estará apenas “cozinhando os fios” e destruindo seus cabelos, e você não vai querer fazer isso bem no dia dos namorados.

 

Protegendo seus cabelos

Para dar sorte grande, indicamos um líquido termoativo que pode ser utilizado antes do secador e da chapinha. Mande manipular uma fórmula com Sepicap™ MP, da francesa Seppic com proteção termoativada. Além de proteger seus cabelos do secador e da chapinha, sua aplicação ajuda a dar mais vida aos fios.

 

 

4. Hidratando a pele

 

Ficar com a pele bonita e lisinha também é primordial antes do encontro. Tanto a hidratação facial quanto corporal devem ser levadas em conta.

Se você realizou a esfoliação na região a ser hidratada anteriormente, um creme hidratante com um bom ativo terá sua eficácia aumentada, e maior permeação na pele. A hidratação irá devolver a maciez a pele, uniformizar a tonalidade, e devolver o viço e o brilho para a região.

Não utilize o mesmo hidratante para o corpo e o rosto. A pele possui características diferentes em cada região, portanto devemos utilizar um creme hidratante adequado para cada parte do corpo, evitando assim, efeitos indesejados como reações alérgicas por exemplo.

Mas tenha cuidado ao hidratar a pele se você tiver uma pele muito oleosa e/ou acneica, pois a maioria dos cremes hidratantes podem agravar o problema. Porém, isso não acontece com MYRAMAZE®, exclusivo da Vepakum Farma. MYRAMAZE® fornece hidratação por 48h após a aplicação, e pode ser utilizado até mesmo por pele acneicas e oleosas, devido a sua capacidade antioxidante e anti-inflamatória.

 

 

5. BÔNUS

 

Antes de se maquiar, vai aqui uma dica de Ouro!

Sabia que existem cremes específicos que promovem um efeito lifting (tensor) imediato e ajudam a amenizar as rugas e a linhas de expressão durante horas? Sim, sim e sim, você pode ficar mais jovem para o seu encontro.

Você já conhece o LIFTONIN®-XPRESS?

LIFTONIN®-XPRESS é um ativo com efeito tensor que pode ser aplicado inclusive em cremes hidratantes para o rosto, com efeitos em até 30 minutos após a aplicação e a capacidade de reduzir em até 74% as rugas finas e profundas suavizando o micro relevo da pele.

 

 

Pronto! Agora é só passar aquela maquiagem e vestir aquela roupa para deixar o seu parceiro ainda mais apaixonado. Feliz dia dos Namorados.

Os problemas de pele que podem ocorrer durante a gravidez

Os problemas de pele que podem ocorrer durante a gravidez

Durante a gestação, o corpo da mulher sofre mudanças fisiológicas importantes, que vão desde alterações metabólicas e hormonais até vasculares. A pele também passa por uma série de mudanças que podem refletir no surgimento de vários problemas, como por exemplo, estrias, manchas escuras (melasma) e flacidez, esta última devido ao aumento de peso.

Essas mudanças acontecem por uma série de fatores. Um deles é o crescimento da atividade de glândulas como hipófise, tireoide e adrenais, ocasionando a ampliação dos níveis de cortisona. Além disso, durante a gravidez, há um aumento expressivo na produção de proteínas e hormônios como a progesterona e estrogênio. Juntas, todas essas mudanças podem impactar de maneira negativa a vida da gestante.

A boa notícia é que apesar de serem sintomas comuns, é possível prevenir essas complicações durante a gestação.

 

Estrias e flacidez durante a gravidez

A maioria dessas marcas na gravidez acontece por conta dos hormônios e devido ao ganho de peso comum do período. A flacidez surge em todo o corpo, principalmente na região abdominal, parte interna das coxas e mamas. Já as estrias podem aparecer também nos seios, parte posterior do joelho, quadril, nádegas e barriga.

As estrias e a flacidez também podem ser minimizadas com o controle de ganho de peso e a hidratação da pele com ativos próprios para a prevenção do estiramento das fibras elásticas e colágenas. A hidratação mantém as barreiras da pele íntegras, minimizando o surgimento das cicatrizes brancas. A gestante deve ser sempre acompanhada do seu médico obstetra e do seu dermatologista para que ambos possam definir e orientar sobre essa fase da vida cheia de mudanças para as mulheres.

 

Melasma: como prevenir na gestação

Manchas escuras na pele, conhecidas como melasmas, costumam aparecer (ou piorar) em mulheres grávidas, especialmente no rosto. O melasma costuma surgir na segunda metade da gravidez e pode atingir até 75% das mulheres. Este problema de pele tende a regredir espontaneamente até um ano após o parto. As manchas escuras de melasma se manifestam apenas nas regiões expostas à radiação solar – no rosto, pescoço e colo – e são decorrentes ao aumento de alguns hormônios durante a gestação, principalmente o hormônio melanocítico estimulante.

O melasma pode ser evitado com o uso adequado do protetor solar diário, bases físicas associadas e até o uso de bonés e chapéus durante o dia. Roupas com tecidos de proteção ultravioleta são ótimos coadjuvantes nessa defesa. Ativos clareadores e antioxidantes podem auxiliar na prevenção de pequenas manchas mas sempre orientados por um dermatologista ao longo da gravidez.

 

Pelos, unhas e cabelos

Enquanto algumas mulheres vibram porque os cabelos ficam mais volumosos e brilhantes durante a gestação, outra grande parcela percebe uma redução significativa dos fios devido à queda. A gravidez acarreta uma perda de moderada a intensa nos primeiros cinco meses de gestação. Mas o quadro se reverte rapidamente no pós-parto e tem excelente prognóstico.

No caso dos pelos, a quantidade pode aumentar, especialmente no início da gestação. Pernas, buço, sobrancelha, axilas, virilha: as grávidas conseguem perceber facilmente a multiplicação dos pelos nessas regiões. Isso acontece graças ao crescimento na produção de hormônios andrógenos (masculinos) pelo ovário.

Já as unhas, que tendem a crescer mais durante este período, também podem sofrer alterações como desprendimentos, surgimento de manchas brancas e até ressecamento.

 

Aumento da acne

Cerca de 20% das mulheres adultas têm acne e as alterações fisiológicas que ocorrem na gestação podem agravar ainda mais o aparecimento destas lesões na pele. Estudos demonstram que mais de 50% das pacientes com acne na gestação apresentavam o subtipo persistente da doença (aquele presente desde a adolescência) e, na maioria delas, a acne piorou na gravidez.

Assim como em fases anteriores da vida, a acne durante a gravidez surge principalmente na face, pescoço e tronco – regiões com maior incidência das glândulas sebáceas. Para tratar a acne durante a gravidez, a recomendação é não usar substâncias como antibióticos, por exemplo, devido ao aumento de resistência bacteriana.

Cremes ou peelings químicos à base de ácido retinóico também devem ser evitados no decorrer da gestação. A conduta ideal da acne na gestação é o início precoce do tratamento e a avaliação, juntamente com o obstetra, da necessidade do uso de medicações sistêmicas em casos selecionados. Para ajudar com a acne na gravidez, a dica é lavar a pele com sabão neutro, usar hidratante com textura não oleosa e, de preferência, que já tenha proteção solar, além de evitar ao máximo o uso de maquiagem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Você sabe o que é microbioma e sua importância para a pele?

Você sabe o que é MICROBIOMA e sua importância para a pele?

A pele é considerada a primeira barreira imunológica do organismo humano. Apesar de ainda existir uma crença muito forte de que o estrato córneo (a camada mais externa da pele) seja composto apenas por células mortas, diversos estudos já comprovaram que, na verdade, essa região é biologicamente muito ativa, e de extrema importância não só para a saúde da pele em si, mas para a saúde do organismo como um todo.

Mais do que uma barreira física contra os possíveis patógenos, o estrato córneo é uma barreira biológica, uma vez que possui uma extensa gama de microrganismos que o habitam – o chamado microbioma da pele.

Esse microbioma é composto por diversos microrganismos, como bactérias, fungos, leveduras e até vírus, os quais habitam simbioticamente a pele e já foram demonstrados serem de extrema importância, atuando tanto como ‘defensores’ da pele, no sentido de impedir que outros microrganismos possivelmente patogênicos a colonizem, quanto como reguladores ativos do sistema imunológico humano.

A palavra microbioma significa o conjunto de microrganismos vivos que habitam nosso corpo e interagem com o mesmo, tendo efeitos positivos ou negativos conforme sua composição e equilíbrio. Temos a companhia constante de trilhões desses agentes, convivendo pacificamente em nossos órgãos como, intestino, mucosas e a pele.

 

Qual a função do microbioma da pele?

O microbioma da pele é capaz de modular a integridade da barreira da pele, evitando quadros de desordens cutâneas comuns, como o eczema, que têm se mostrado cada vez mais frequentes em decorrência da urbanização e da industrialização. Esse aumento nos quadros de desordens cutâneas são indícios claros de que o ambiente é capaz de influenciar no microbioma da pele, o que demonstra uma necessidade latente por produtos cosméticos que auxiliem a restaurar a flora bacteriana da pele, mesmo em ecossistemas desfavoráveis a esses microrganismos.

Entre as muitas funções do microbioma da pele, podemos citar a inibição de microrganismos patogênicos (tanto pela competição por território e alimento, quanto pela produção de enzimas tóxicas a esses patógenos), indução das células T reguladoras locais (evitando respostas inflamatórias exageradas ou indesejadas), manutenção da integridade da pele e da homeostase dos queratinócitos e inibição local e sistêmica de inflamações.

Assim, como em outros órgãos, o sistema imune inato da pele é uma unidade composta pela integração de elementos humanos e microbianos, e o estabelecimento da microbiota da pele é um fator chave no controle homeostático inicial da imunidade da pele.

 

Quais os fatores que podem afetar o microbioma da pele?

Muitos fatores podem afetar a composição do microbioma da pele. Foi demonstrado que o tipo de ambiente no qual o indivíduo está inserido pode alterar positiva ou negativamente o microbioma da pele, sendo que quanto maior a biodiversidade do local, mais saudável e diversa é a microbiota do indivíduo. Contudo, o fator ambiental não é o único que regula esses microrganismos. Crianças que nascidas por parto natural tendem a ter a microbiota mais diversa do que crianças que nasceram por cesarianas; pessoas que possuem animais de estimação também têm a microbiota mais diversa do que pessoas que não os possuem.

Hábitos de higiene também podem regular o microbioma da pele dos indivíduos. A lavagem da pele com surfactantes e agentes de limpeza pode causar a remoção dos microrganismos, enquanto que alguns cosméticos – os chamados pré e probióticos – podem ajudar a restabelecer esse microbioma cutâneo.

A própria topografia da pele pode modular o tipo de colonização do microbioma da pele. Alguns estudos demonstraram que a diferença entre locais hidratados e ressecados na pele de um mesmo indivíduo geram habitats tão diferentes quanto florestas tropicais e desertos. Além disso, fatores como exposição solar, ingestão de água, umidade relativa do ar, temperatura do ambiente, etc., podem regular essa colonização.

 

Qual a relação do microbioma com a dermatite atópica e psoríase?

No caso da dermatite atópica e da psoríase, há um desequilíbrio de bactérias boas, que facilita o surgimento de várias inflamações e infecções pelo organismo. Portanto, ter o microbioma equilibrado ajuda a prevenir a instalação de microrganismos patogênicos (que causam doenças) e mantém características importantes, como o pH, para preservar a integridade da barreira cutânea. Além disso, essas alterações no microbioma podem causar outras doenças de pele, como a acne e a dermatite seborreica.

 

Como manter o microbioma em equilíbrio?

Uma das maneiras de prevenir e reduzir os sintomas da dermatite atópica e da psoríase, é mantendo esse conjunto de bactérias em equilíbrio. É fundamental fortalecer a barreira cutânea com o uso de dermocosméticos hidratantes, que vão garantir alívio imediato à pele muito seca e sensível, prolongando a remissão das crises de ressecamento. Por isso, invista em ativos potentes, como a água termal, que oferece ação calmante; a manteiga de karité, que oferece uma nutrição intensa; e EQUIBIOME™, que ajuda a prevenir disbiose da pele melhorando a função de barreira para um perfeito equilíbrio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dezembro Laranja

Dezembro Laranja: Um alerta para perigo do câncer de pele.

Com o fim do ano se aproximando, os dias passam a ser cada vez mais ensolarados e quentes. Dezembro é o mês de início à Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, pela Sociedade Brasileira de Dermatologia – SBD. Esse ano o tema é “Se exponha mas não se queime”, que alerta a população para os perigos de se expor ao sol sem a devida proteção e que busca disseminar a o valor dos cuidados com a pele, o uso do protetor solar, os riscos da doença e a importância do diagnóstico precoce para evitar mutilações ou danos maiores.

O câncer de pele é o mais incidente no Brasil e corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país, segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer). A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) para o biênio 2018-2019 é que surjam 165.580 novos casos de câncer.

O câncer de pele é totalmente curável desde que você descubra bem no começo. A doença é dividida em dois grupos: o melanoma e o não melanoma. No primeiro, o tumor afeta os melanócitos, células responsáveis por produzir a melanina. Apesar de ter menor incidência (a estimativa do Inca é de 6.260 casos para este ano), este tipo de câncer é mais agressivo e, se não for tratado, pode provocar metástase. Já o não melanoma é menos agressivo e mais frequente.

Os homens são os mais afetados por este tipo de câncer justamente por causa da maior exposição ao sol sem proteção. Quanto mais branca a pessoa for, maior é o risco de desenvolver a doença.

As peles são classificadas em seis fototipos, sendo 1 a branca e 6 a negra. Quem tem os fototipos 1 e 2 está mais propenso a ter câncer de pele. Além disso, quem tem histórico familiar ou pessoal de câncer de pele também tem mais risco.

Por isso, ao notar qualquer pinta nova no corpo, a recomendação é procurar por um dermatologista ou um clínico geral. As pessoas devem ficar de olho nas manchas e pintas que já têm: se aumentaram de tamanho rapidamente, se as bordas ficaram irregulares e borradas, se mudaram de cor ou passaram a ter várias cores. Esses são os sintomas de câncer de pele. Apenas os médicos dermatologistas e oncologistas estão capacitados para fazer o diagnóstico, porém algumas características podem ajudar a população a identificar a doença.

Tendo como principal causa a exposição excessiva à luz do sol ou das câmaras de bronzeamento, o câncer de pele surge com mais frequência nas áreas mais expostas como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo (em calvos), ombros e costas.

A melhor maneira para reduzir o risco de desenvolver a doença, é reduzir a exposição solar e fazer o uso de protetor solar diariamente, com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior.

 

Recomendações importantes

• Faça uso de um protetor solar todos os dias. Ele deve ter, no mínimo, fator de proteção solar (FPS) 30 e capacidade de proteger contra a radiação UVA e UVB. Aplique cerca de meia hora antes da exposição ao sol e reaplique a cada duas horas. Na praia ou na piscina, faça uma nova aplicação a cada mergulho ou após secar o corpo com a toalha.

• Fique sempre com óculos escuros. Este item deve ter proteção contra os raios ultravioleta.

• Use chapéus e bonés para proteger a cabeça dos raios solares.

• Na praia ou na piscina, use roupas que tenham proteção contra os raios UVA e UVB. Durante o dia use roupas leves que cubram os ombros.

• Evite ficar exposto ao sol entre 10h e 16h, pois neste período os raios ultravioleta são mais incidentes.

rosacea

O que fazer para evitar que a rosácea piore no verão?

Rosácea é uma doença inflamatória crônica da pele. A afecção se manifesta principalmente no centro da face, mas pode expandir-se pelas bochechas, nariz, testa e queixo, e afeta mais os adultos entre 30 e 50 anos. Não existe uma causa definida para a manifestação da rosácea, mas sabe-se que ela ocorre em peles sensíveis e em quem possui tendência genética.

Conhecida por deixar as bochechas avermelhadas e com pequenas elevações que lembram espinhas, a rosácea pode ficar acentuada em altas temperaturas e, dessa forma, a chegada do verão demanda alguns cuidados especiais para mantê-la sob controle.

Algumas situações e até alimentos podem estimular a piora da condição e, por isso, certas atitudes devem ser evitadas pelas pessoas que sofrem com a doença. Provavelmente, diversos fatores estão envolvidos no aparecimento da rosácea. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, os mais importantes são: predisposição genética, alterações emocionais e hormonais, mudanças bruscas de temperatura, exposição solar, uso de bebidas alcoólicas, medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes e a ingestão de certos alimentos.

 

Quais os sintomas da doença?

Os sintomas variam de acordo com o grau de evolução da doença. A primeira manifestação é chamada de pré-rosácea. Sua principal característica é a tendência à ruborização fácil e passageira. O quadro evolui progressivamente para uma vermelhidão (eritema) no centro da face, que não regride e está associada a crises de calor e ardência. Nessas áreas vermelhas, ocorre um aumento de vasos sanguíneos semelhantes a teias de aranha (telangiectasias) e de pápulas ou pústulas. Essas lesões inflamatórias se diferenciam das provocadas pela acne, porque não apresentam pontos pretos.

Em 50% dos casos, pode surgir uma lesão nos olhos denominada rosácea ocular, com sintomas semelhantes aos da conjuntivite e danos na córnea.

Nas formas mais graves, a pele fica mais espessa e aparecem nódulos inflamatórios que aumentam o tamanho do nariz, deixando-o com aspecto disforme e bulboso. Esses sintomas caracterizam a rinofima, uma complicação que afeta mais os homens.

 

Por que o verão pode agravar a rosácea?

O aumento na vascularização da região central do rosto é o que dá a cor avermelhada à rosácea. O sol e o calor estimulam essa vasodilatação e acabam piorando o aparecimento dos vasinhos nessa área. A pele com rosácea possui uma alteração na barreira de proteção natural e, por isso, acaba se tornando sensível à mudança de temperatura, alimentos e certos componentes de cosméticos.

 

Como evitar que ela piore durante a estação?

Mesmo sendo crônica, a rosácea pode ser prevenida para evitar a piora de estágio. O paciente deve moderar a alimentação e prestar atenção em hábitos corriqueiros que podem colaborar para agravamento da doença

O primeiro passo é a proteção. É essencial usar filtro solar com FPS acima de 30 e reaplicá-lo a cada duas horas. Por ser uma pele sensível, é aconselhável o uso do protetor solar físico, que cria uma barreira com os minerais que o compõem e evita a absorção dos raios solares – diferente da versão química, que produz reações com a pele e pode piorar a rosácea. Além disso, é indicado evitar cosméticos com toque muito seco, que também causam irritação.

Para os dias quentes, é preciso ficar na sombra e evitar à exposição direta ao sol e, além do protetor solar, utilizar acessórios como óculos de sol e chapéu. Uma ótima dica é adicionar à rotina de beleza a água termal, pois ela possui ação anti-inflamatória e acalma a rosácea.

Componentes como álcool e fragrâncias muito fortes podem fazer com que a rosácea se manifeste de maneira mais ativa. Então, na hora de comprar novos cosméticos, priorize os que são produzidos especialmente para peles sensíveis, pois são produtos feitos com ingredientes neutros e que não causarão reações.

Alguns alimentos também estimulam a vasodilatação da pele e podem agravar a doença. Em geral, chocolate, café, chá quente, álcool e pimenta são alguns dos que irritam a face e não devem ser consumidos em grande quantidade por quem sofre com a condição.

Deve-se evitar alimentos muito quentes e picantes, álcool em excesso, estresse e exercícios extenuantes.

 

Existe tratamento para a rosácea?

A rosácea se manifesta em diferentes estágios e o cuidado adequado varia de acordo com cada um deles. Para a fase mais branda, é possível utilizar produtos tópicos com ativos calmantes que melhoram o processo inflamatório. Em quadros mais avançados, o dermatologista pode recomendar medicamento oral.

O laser também pode ser usado como forma de tratamento para destruir os vasos dilatados. Mas, apesar das alternativas para controlá-la, a rosácea é uma condição de pele crônica e ainda não tem cura. Por isso, o acompanhamento com um profissional especializado é tão importante na hora de cuidar dela.

 

 

 

Publicado em:

junho 23, 2020

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 4671-9200

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]