Marketing Digital para Farmácias de Manipulação

Marketing Digital para Farmácias de Manipulação

Nos dias atuais, uma farmácia de manipulação não consegue sobreviver apenas através da qualidade de seus produtos e preços competitivos. O mundo moderno exige mais atributos para destacar o seu negócio diante de um mercado tão competitivo.

O Marketing Digital é um importante aliado para sua farmácia se diferenciar da concorrência. Mas, se engana quem pensa que basta abrir uma conta no Instagram ou Facebook e começar a postar assuntos aleatórios. É preciso conhecer muito bem o seu público alvo e ter uma estratégia bem definida, para poder extrair o máximo das ferramentas digitais disponíveis no mercado.

 

Conhecendo o seu Público-Alvo

Você sabe realmente qual é o público-alvo de sua farmácia?

A melhor maneira de fazer isso é realizando uma pesquisa rápida com seus clientes. Em sua maioria, seus clientes são homens ou mulheres? Qual a faixa etária? Classe Social? Qual o seu raio de atuação?

Todas essas respostas precisam estar bem definidas para você desenvolver uma comunicação mais assertiva para a sua farmácia.

Uma boa estratégia é construir uma “persona”. Uma persona é definida pelas principais características que se repetem em seu público, que vão além das segmentações mais básicas de um público-alvo. Para definir uma persona, é preciso saber, além do sexo, idade e classe social, os hábitos, costumes, nível educacional, condições de vida, como é seu tempo para realizar compras, e principalmente as aspirações e desejos de seus clientes.

Ao final, você poderá definir um nome fictício para essa persona, e criar um personagem com as características peculiares dos dados coletados para chegar no seu cliente ideal. Por exemplo: Maria tem 32 anos, casada, tem 2 filhos e uma carro popular na garagem. Maria trabalha em torno de 9h por dia, e quando chega em casa ainda cuida dos filhos e das tarefas domésticas, portanto, não tem muito tempo. É ávida por produtos cosméticos e de higiene pessoal, realiza a maioria das compras on-line e no seu tempo livre gostar de ficar nas redes sociais ou de assistir séries na Netflix.

Com uma persona definida, fica mais fácil saber qual estratégia adotar e em que investir para atingir seus clientes em potencial.

 

Definindo uma estratégia

Quando você conhece profundamente o seu cliente final, é possível definir uma estratégia de marketing que irá ajudar a atrair novos clientes e fidelizar seus clientes existentes.

É muito importante saber qual o seu objetivo antes de definir uma estratégia para alcançá-la. Esse objetivo precisa ser concreto e “alcançável”. Não adianta apenas dizer: “eu quero vender mais!”. Coloque como objetivo algo bem definido como: Quero impactar e conseguir 30 novos clientes em um prazo de 30 dias através de uma campanha em redes sociais; dentro de 3 meses quero ganhar 300+ acessos orgânicos por mês em meu site, assim por diante.

Nesse momento você irá decidir quais ferramentas utilizar, qual a verba para campanhas, quando e onde investir.

 

Conteúdo de qualidade

Depois de definir o objetivo e estratégia para alcança-lo, é hora de focar no conteúdo. Qual mensagem eu quero passar para o meu cliente?

Até o cliente chegar no momento da decisão de compra, ele passa por alguns estágios. Você deve imaginar, que antes do cliente procurar por um princípio ativo em específico, ele pesquisou sobre o problema que ele queria sanar. O caminho que ele decidir seguir para saná-lo pode passar por “N” alternativas possíveis. É provável que antes dele tomar a decisão de compra por aquela fórmula em específico, ele já tenha buscado e encontrado diversas outras alternativas no mercado.

Por isso não basta apenas divulgar seus produtos em seu Web-Site ou nas redes sociais. Você deve impactar seu cliente com uma série de informações úteis durante toda a sua “jornada de compra”. A jornada de compra não se inicia apenas na tomada de decisão de compra de um produto específico (este é apenas o fundo do funil – último estágio para a decisão de compra). Ela se inicia desde a descoberta de um problema, passa pela consideração desse problema, para enfim passar pela decisão, de comprar ou não um produto que irá “solucionar” este problema.

Você pode mostrar ao seu cliente que ele tem um “problema” a resolver, que ele muitas vezes não se deu conta que existia. Por exemplo: “Durante a quarentena, o uso de celulares e dispositivos eletrônicos aumentou drasticamente. Você sabia que a luz azul e a radiação Wi-Fi emitida por esses dispositivos eletrônicos são extremamente prejudiciais para a sua pele?” Por que não fazer um post nas redes sociais falando sobre? Ou então um post de blog? Quem sabe um e-mail com conteúdo informativo?

Em um segundo momento, foque na solução. Por exemplo: “Você sabia que RADICARE®-GOLD irá combater os efeitos deletérios da radiação Wi-Fi e da Luz Azul?”

Agora basta alinhar a comunicação realizada com um canal de vendas para efetivar a venda de seu produto.

Implementar uma ideia pode ser o primeiro passo para influenciar na tomada de decisão de seu cliente.

Mas lembre-se, você pode focar o seu conteúdo em diversos estágios da jornada de seu comprador. Nem sempre tentar fisgar o seu target no início da jornada é o melhor para você. O conteúdo vai depender de seus objetivos, quem você quer impactar, e a estratégia adotada.

 

Seu negócio no Google

A principal ferramenta de busca utilizada pela maioria de seus consumidores, com toda certeza é o Google.

Dentro do Google, você poderá realizar um planejamento para garantir acessos de forma orgânica ou paga para o seu negócio. Caso você opte por obter acessos através da ferramenta de forma orgânica, ou seja, sem pagar por anúncios no Google Ads, o planejamento precisa ser maior, visando um resultado a longo prazo. Ou então, você poderá investir em Mídia Paga, para aumentar as chances de sua farmácia ser visualizada no mecanismo de busca.

Você poderá criar uma conta no Google My Business (ou Google Meu Negócio) para que potenciais clientes de sua região, encontrem a sua farmácia neste mecanismo de busca. Você será visualizado no Google Maps, e seus clientes poderão avaliar a sua farmácia dentro da ferramenta. Isso também aumentará o alcance da sua empresa para clientes em potencial.

Se você tem um Web-Site, trabalhe com o SEO (Search Engine Optmizer) em todas as páginas para melhorar o posicionamento orgânico. Um Blog também pode ser uma ferramenta bem interessante para atrair futuros clientes, despertar o desejo de compra ou até mesmo fidelizar clientes já existentes.

 

Redes Sociais como ferramenta de negócio

Você sabia que o brasileiro é um dos maiores consumidores do Instagram no mundo com uma média 3h30 minutos por dia? Pois é, por isso a presença digital da sua farmácia nas redes sociais é tão importante.

A primeira coisa que se deve saber, é que não se mistura o perfil pessoal com o profissional! Crie uma conta comercial para a sua farmácia nas redes sociais. Somente com contas comerciais se pode realizar anúncios e exibir relatórios de desempenho que irão lhe mostrar o que está funcionando ou não, e você poderá definir uma estratégia para essa correção.

Crie posts com conteúdo relevante para o seu público-alvo no Facebook e no Instagram. Caso necessário para a sua campanha, invista em conteúdo patrocinado. Mas para isso, antes você deverá criar uma conta de anúncios. Se você não sabe como fazer uma conta de anúncios, clique aqui.

Caso for patrocinar a sua mídia, não se esqueça de definir bem o seu público alvo de campanha, com sexo, faixa etária, interesses e localização geográfica, assim você evita gastos desnecessários exibindo um anúncio para pessoas que você não quer impactar.

O WhatsApp também pode se tornar uma importante ferramenta de negócio. Disponibilize um número celular para uma conta comercial, crie listas de transmissão e disponibilize conteúdo relevante em seu Status. Só tome cuidado com o volume de informações! Informação demais pode impactar negativamente o seu cliente nesta rede social.

 

Trabalhando com E-mails Marketing

Pode até parecer que a ferramenta se tornou obsoleta, mas o E-Mail Marketing ainda continua sendo uma importante ferramenta de negócio.

Mas não adianta disparar um e-mail marketing com um produto específico para toda a sua lista de contatos! Você precisa passar a mensagem certa para o cliente certo. Seu mailing list (Lista de e-mails) deverá estar bem segmentada de acordo com cada perfil de cliente. Afinal, se você começar a receber e-mails marketing de uma determinada empresa com conteúdos que você não gosta, ela deixa de ser relevante para você, e você provavelmente não abrirá mais os e-mails dessa empresa ou irá coloca-los na caixa de Spam.

Segmente suas listas de e-mails por grupos: tipo de fórmulas que compram, conteúdo que consomem, página específica visitada em seu web-site, cadastro em landing pages e etc.

Existem algumas ferramentas disponíveis no mercado que lhe auxiliam a criar e a disparar um e-mail Marketing, criar listas de envios e ainda oferecem relatórios de resultados. Pode valer a pena o investimento.

 

Alinhe sua estratégia com a equipe de vendas

Não estamos falando de você detalhar toda a sua estratégia para a sua equipe de vendas. Mas é importante que a sua equipe esteja devidamente alinhada com todas as ações de Marketing que estão ocorrendo no momento ou que irão acontecer de acordo com o seu planejamento.

A equipe de vendas precisa ser instruída em como proceder diante de cada ação, alinhando tudo que acontece on-line que poderá impactar no ponto de venda. Imagine se seu cliente ligar para a sua farmácia a respeito de uma campanha que ele visualizou pelo Instagram, e vendedor que atendê-lo não saber do que se trata, ou passar uma informação errada?!

Marketing e Vendas devem sempre estar devidamente alinhados, para que toda a estratégia funcione corretamente como o planejado.

Ações no ponto de venda (off-line) também poderão reforçar as ações desenvolvidas no meio digital e vice/versa. Integre a comunicação on/offline para potencializar seus resultados. Uma mensagem transmitida várias vezes a partir de diversos meios de comunicação tem mais chances de impactar seu público-alvo de forma positiva.

 

Esperamos que este post seja o ponto de partida para você iniciar uma estratégia eficiente para sua farmácia. O seu sucesso é muito importante para nós.

Como realizar uma Black Friday de sucesso na sua Farmácia de Manipulação

Como realizar uma Black Friday de sucesso na sua Farmácia de Manipulação

A Black Friday está chegando! Uma das datas mais aguardadas do ano para o varejo e seus consumidores.

Uma pesquisa recente do site Reclame Aqui, mostra que mais de 70% dos consumidores brasileiros pretendem comprar nessa Black Friday 2019. Os números também mostram que o evento já foi aderido pela maior parte da população brasileira: mais de 80% dos entrevistados relataram que já compraram em edições anteriores da Black Friday.

As Farmácias de Manipulação também podem embarcar nessa e aproveitar uma das datas mais lucrativas do ano. Nesse post, vamos ajudar você a preparar a sua Farmácia para realizar uma Black Friday de Sucesso, confira as dicas:

 

Planejamento e investimentos de Marketing

Um Planejamento correto e com antecedência permite criar estratégia com eficiência e minimizar possíveis problemas em sua campanha.

Avalie bem o mercado, procure as tendências do momento, confira aquilo que é mais pedido pelos prescritores e analise o que foi mais vendido nos últimos meses. Esses ativos e fórmulas merecem uma atenção especial em sua Black Friday.

Dispare e-mails marketing para clientes cadastrados, envie mensagens para os seus contatos via WhatsApp e disponibilize uma verba de Marketing para investir em mídias pagas como Facebook Ads, Instagram Ads. Se tiver um Web Site, também é interessante informar os seus clientes em uma área de destaque ou uma Landing Page, sobre as suas ofertas. Você poderá promover as suas páginas promocionais utilizando ferramentas como o Google Adwords.

Vista a sua farmácia com a campanha e promoções na parte interna e externa. Flyers, displays take one, banners, cartazes e demais instrumentos de Marketing podem ser utilizados para compor a atmosfera da Black Friday. Os funcionários também poderão “vestir a camisa” literalmente, aderindo à campanha.

IMPORTANTE: Não se esqueça de calcular bem os estoques de ativos, embalagens e demais itens que irão compor as suas fórmulas, afinal, você não vai querer ficar sem aquela fórmula top de vendas nas primeiras horas da Black Friday, não é mesmo?!

 

A Black Friday é o foco

A sexta-feira é o foco, como manda a tradição. Você até poderá realizar uma campanha pré Black Friday, para testar as reações do consumidor e ver os produtos que terão maior adesão à campanha.

Porém, é na sexta-feira de Black Friday que a farmácia deverá fazer os melhores descontos e ofertas para os seus produtos. Nesse dia os clientes vão às compras, prontos para gastar, procurando pelas melhores oportunidades. Portanto, capriche nas promoções!

 

Alinhamento com Vendas

Um dos principais fatores que fazem uma campanha de Marketing falhar, é o alinhamento eficaz de Marketing com Vendas.

Certifique-se que sua equipe de vendas esteja bem alinhada com tudo aquilo que está sendo ofertado on e offline, como prazos, condições de pagamento, e também com o calendário de início e o término das promoções (caso haja condições especiais anteriores ou posteriores a Black Friday).

Isso fará com que o cliente tenha um atendimento mais ágil e eficaz, além de evitar o desencontro de informações.

 

Cuidado com a Black “Fraude”

Quem nunca ouviu falar em Black Fraude, ou então “tudo pela metade do dobro”? Diferente do que acontece tradicionalmente nos EUA, aqui no Brasil nos deparamos constantemente com algumas promoções com baixas margens de desconto e produtos que não compensam ser adquiridos na Black Friday.

Cuidado com esse tipo de promoção, pois no final das contas, algo que poderia ser lucrativo, pode ter um efeito negativo e passar uma imagem ruim para os seus consumidores.

Se ponha no lugar de seu consumidor, e faça promoções que realmente compensem, principalmente no dia de Black Friday. E nada de elevar os preços algumas semanas antes para depois baixar! Pode parecer que não, mas muitos clientes notam essa estratégia, principalmente aqueles que estão se programando a mais tempo para o dia.

 

Campanhas pós-Black Friday

Suas promoções não precisam acabar na última sexta-feira do mês.

É uma ótima estratégia para continuar vendendo aquelas fórmulas que não emplacaram como o planejado, e aliviar os estoques da sua farmácia de manipulação. É de costume aqui no Brasil realizar algumas ofertas após a Black Friday. Você poderá aproveitar este momento estendendo algumas promoções ou realizando novas, para atrair aqueles consumidores que não conseguiram realizar as suas compras no dia.

Esperamos ter ajudado você a preparar uma Black Friday de sucesso para sua farmácia. Desejamos boa sorte, e que tenha sucesso nas suas vendas!

 

8 carreiras promissoras na área farmacêutica para 2019

8 carreiras promissoras na área farmacêutica para 2019

A área farmacêutica abre portas para muitos campos de atuação, que vem crescendo rapidamente, uma vez que a presença do profissional de farmácia passou a ser exigida por lei dentro do ambiente hospitalar, drogarias e outros centros de saúde.

Essa expansão do mercado exige que o farmacêutico adquira outras habilidades e conhecimento complementar, para poder assim, atuar nos cargos mais promissores do momento.

Para você que é farmacêutico ou pretende se formar na área, listamos abaixo 8 carreiras promissoras do Mercado Farmacêutico para 2019, assim como os requisitos para o exercício da profissão.

 

1. Farmacêutico clínico

O público em geral já está acostumado a encontrar o farmacêutico nas farmácias e drogarias. A lei que instituiu sua presença obrigatória data de 2014 (Lei Federal 13.021) e já alterou a forma como as pessoas se relacionam com o profissional.

Nessa área, o farmacêutico atua diretamente com pessoas, acompanhando, conciliando ou revisando tratamentos farmacológicos, realizando pequenas consultas e conferências, garantindo que o medicamento indicado seja utilizado da maneira e na dosagem corretas, atentando para as interações quando for o caso.

Outro ponto interessante, nessa área, são os consultórios farmacêuticos, muitas vezes acoplados às drogarias. Tratam-se de estabelecimentos em que os pacientes podem ser orientados pelo farmacêutico, de forma clínica, sobre o consumo de medicamentos.

É papel do farmacêutico demonstrar o uso e explicar os melhores horários para administrar cada tipo de medicamento, para que um remédio não corte o efeito do outro ou gere efeitos colaterais no paciente.

Formação necessária: Pós-Graduação em Farmácia Clínica

 

2. Gerente de educação médica

Esse profissional trabalha em conjunto com a comunidade médica, explicando como determinados medicamentos complexos devem ser utilizados. Normalmente, ele se especializa em um medicamento específico, de maneira aprofundada, compreendendo amplamente suas possibilidades e contraindicações.

Embora o mercado para esta função não seja tão amplo quanto o do farmacêutico clínico, ele está em franco crescimento, especialmente dentro dos complexos hospitalares.

O farmacêutico que atua como gerente de educação médica pode fazer apresentações particulares nas clínicas e consultórios ou então ministrar cursos, palestras, workshops etc.

Formação necessária: Formação em saúde, prioritariamente em Medicina ou Ciências Farmacêuticas.

 

3. Farmacêutico oncológico

O farmacêutico oncológico é responsável por auxiliar a administração dos fármacos nos tratamentos de câncer. É uma atividade que está em alta, principalmente após a aprovação da Lei Federal 13.021 de agosto de 2014, que torna obrigatória a presença deste profissional nos centros de saúde e de tratamento do câncer.

Como as pessoas que têm câncer precisam consumir uma grande quantidade de medicamentos, é importante que cada caso seja observado de maneira independente e o farmacêutico oncológico também tem esse papel.

Formação necessária: Pós-Graduação em Farmácia Hospitalar ou Assistência Farmacêutica.

 

4. Farmacêutico magistral

O chamado farmacêutico magistral é o profissional responsável em transformar os produtos que são fabricados em farmácias de manipulação. Vale ressaltar que, os medicamentos manipulados, são feitos de forma quase artesanal, pois nesse tipo de estabelecimento não se dispõe dos equipamentos encontrados nos grandes laboratórios.

Desse modo, é de responsabilidade do farmacêutico magistral fazer a pesagem dos sais que serão utilizados nos medicamentos, misturar compostos, desenvolver estudos para combinar fórmulas, fazer a encapsulação etc.

Formação necessária: Pós-Graduação em Manipulação Magistral.

 

5. Coordenador de pesquisa e desenvolvimento de produtos cosméticos

A área da ciência farmacêutica que se dedica ao desenvolvimento e produção de novos produtos cosméticos é conhecida como cosmetologia. Assim sendo, o profissional que se especializa nesse campo pode trabalhar criando produtos para estética, proteção da pele, maquiagens e produtos que corrigem imperfeições.

Para exercer o cargo é necessária visão de mercado, capacidade de liderança e gestão, e maior experiência no ramo farmacêutico.

 

6. Gerente de farmacoeconomia

O gerente de farmacoeconomia é o profissional que faz estudos econômicos e financeiros na área farmacêutica.

Este profissional avalia os processos produtivos de medicamentos nas indústrias e laboratórios, podendo atuar junto do departamento de marketing. Além disso, em instituições públicas e privadas, o profissional pode fazer estudos para verificar as combinações de fórmulas para diminuir custos, por exemplo.

Em hospitais e clínicas, por exemplo, pode ser analisado como um remédio A reage com um remédio B, substituindo o C que é mais caro, gerando economia para a organização, sem causar prejuízos para a saúde do paciente que está recebendo a medicação.

Formação necessária: Formação em Farmácia ou Economia (de preferência ambos). Em algumas universidades também é possível encontrar a Pós-Graduação em Farmacoeconomia.

 

7. Farmacêutico criminal

É de responsabilidade desse profissional a atividade pericial aplicada, ou seja, ele atuará como perito de crimes, buscando solucionar casos de polícia, por meio de exames laboratoriais.

Por meio da análise se substâncias químicas utilizadas em cenas de crime como venenos e ácidos, sangue de supostos criminosos e das vítimas, entre outros materiais, o farmacêutico criminal analisará subsídios para inquéritos policiais ou processos penais.

Para exercer a profissão, é necessária a realização de Concurso Público para Farmacêutico Perito.

Formação necessária: Formação em Farmácia.

 

8. Farmacêutico hospitalar

O farmacêutico hospitalar atua em clínicas médicas e hospitais, acompanhando os quadros evolutivos dos pacientes que estão sendo tratados com medicamentos. Ele também supervisiona os enfermeiros e técnicos de enfermagem, para que as combinações e aplicações sejam feitas nos horários e com as dosagens corretas.

É importante que, antes de prescrever um medicamento, os médicos consultem os farmacêuticos hospitalares, que poderão orientar o profissional sobre reações e interações medicamentosas que ocorrem, caso o paciente já utilize outros remédios além do que está sendo receitado.

Formação necessária: Pós-Graduação em Farmácia Hospitalar.

 

Os campos de atuação para quem quer seguir diferentes carreiras na área farmacêutica são muitos, e a crescente necessidade de profissionais cada vez mais especializados gera oportunidades para aqueles que buscam aprimorar seus conhecimentos. O principal é permanecer em constante atualização. Por isso, jamais deixe de estudar e conquistar novos conhecimentos.

Idosos já respondem por 20% do mercado de consumo no Brasil

Idosos já respondem por 20% do mercado de consumo no Brasil

Com uma população estimada de 25 milhões de pessoas, os idosos são responsáveis por 20% do consumo registrado no país e a estimativa é de que esses números continuem crescendo nos próximos anos.

Diante desse cenário, desenvolver produtos para idosos (acima dos 60 anos) começa a se tornar uma possibilidade interessante para empresários de vários setores, principalmente na área de beleza, saúde e higiene pessoal.

Um seminário realizado no primeiro trimestre deste ano em São Paulo, coordenado pela ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, mostrou que o público sênior ainda encontra poucos produtos que atendam suas necessidades específicas.

E se você pensa que a vaidade diminui com o tempo, engana-se: 80% das mulheres que participaram da pesquisa afirmaram que usam algum tipo de cosmético e 57% delas não dispensam a maquiagem. No entanto, a maioria procura produtos específicos para a sua idade, já que tanto a pele quanto o cabelo sofrem alterações com o passar dos anos.

Se você já investe nesse mercado, compartilhe com a gente.

 

Publicado em:

maio 11, 2020

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 3508.0300

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]