o-que-e-doms-dor-muscular-de-inicio-tardio

O que é DOMS? A Dor Muscular de Início Tardio

Para esta data em que se comemora o “Dia do Esportista” vamos falar sobre um tema que todo atleta, desde o ocasional até o atleta profissional, já conhece bem: a Dor.

Quando somos iniciantes na prática de atividades físicas ou quando estamos voltando após um longo período sem atividades regulares, a dores tendem a ser mais intensas, como resposta à estímulos musculares que seu corpo não estava acostumado a receber. Mas ao mesmo tempo, atletas mais experientes, principalmente os de alto rendimento, convivem com a dor constantemente, mesmo que em menor intensidade, e alguns atletas podem até se “acostumar” com ela.

Mas enfim, o que é essa dor que sofremos algumas horas ou até dias depois de nossa rotina de exercícios?

 

Dor Muscular de Início Tardio – DOMS

Aquela dor muscular nas pernas que permanece no dia seguinte após uma longa corrida? Ou então aquela dor nos braços depois da musculação, que muitas vezes permanece durante dias após o treino intenso? Essa dor tem nome: Dor Muscular de Início Tardio, também conhecida como DOMS (Delayed Onset Muscle Soreness).

Durante os exercícios físicos causamos micro lesões nas fibras musculares, e como consequência é gerado um processo inflamatório decorrente deste esforço físico, e então se inicia o processo de reparação muscular, onde se reconstituem fibras mais “fortes” favorecendo o ganho de massa muscular o que conhecemos como “hipertrofia” e esta é a causa do surgimento da dor.

Normalmente a DOMS aparece 24h após a atividade física e atinge seu pico entre 48h e 72h depois do exercício. Porém, dores mais intensas ou prolongadas podem ter efeitos negativos para quem almeja o desenvolvimento muscular, pois a rotina de treinos poderá ser prejudicada devido à intervalos inesperados que a presença de dor pode causar.

Cuidado! Dores que se estendem por longos períodos de tempo ou possui alta intensidade, podem ainda ser indício de alguma lesão.

 

Devemos treinar mesmo com Dor?

Como comentamos, muitas vezes a dor nos faz pular o treino e alterar toda a rotina de exercícios, prejudicando a evolução para quem busca melhorar o seu desempenho e alcançar bons resultados.

Mesmo que a dor esteja presente, o ideal é que não se pule a rotina de exercícios. Mude a intensidade ou o grupo muscular a ser trabalhado e continue seguindo em frente.

Com a alimentação adequada e uma boa dose de descanso, as fibras musculares irão se regenerar adequadamente para uma nova bateria de exercícios.

Se você procura o ganho de massa muscular, jamais fique “parado” por muito tempo, pois todo o trabalho que realizou na academia pode vir por água abaixo e você poderá perder os músculos que conquistou.

 

É possível evitar a DOMS?

Como dito acima, além de uma alimentação adequada e uma boa dose de descanso para ajudar na recuperação. Não force muito os músculos que já estão doloridos e se necessário, evite treinar o grupo muscular afetado. Antes de qualquer treino o ideal é realizar uma sessão de alongamentos e um aquecimento leve. Não se esqueça que o sono também é importantíssimo para o processo de regeneração muscular.

Se você estiver iniciando na prática de atividades físicas, pegue leve e tenha paciência. Não adianta levar o seu corpo além do limite, isso não irá favorecer o processo de ganho de massa muscular e ainda poderá causar lesões mais graves. “No Pain No Gain” é válido até certo ponto, a dor não necessariamente está relacionada ao processo de ganho de massa muscular.

Proteínas e aminoácidos ingeridos através de alimentos e suplementos também irão auxiliar na reconstrução das fibras musculares. Um médico ou nutricionista são essenciais para indicar a quantidade de proteínas necessárias assim como a quantidade ideal de outros nutrientes, maximizando os ganhos e facilitando a recuperação.

 

REPHYLL®: Alívio da dor e combate a DOMS

A Vepakum Farma trouxe com exclusividade para o mercado brasileiro, o REPHYLL®. Extraído da Piper Nigrum e 100% natural, o fitocanabinóide β-cariofileno presente em REPHYLL® proporciona o alívio da dor e possui propriedades antinflamatórias e analgésicas.

A partir da ZEAL™ Technology, o β-cariofileno presente em REPHYLL® é lipossomado, garantindo a sua alta biodisponibilidade e eficácia. REPHYLL® é um agonista seletivo dos receptores CB 2, responsáveis pelo alívio da dor e consequentemente da DOMS.

Estudos mostram que REPHYLL® além de aliviar a dor, proporciona um aumento da força isométrica e do ângulo do musculo relaxado.

Você não pode parar! REPHYLL® é indicado tanto para atletas de alto rendimento que necessitam de uma recuperação mais rápida, quanto para atletas iniciantes que tendem a conviver com a DOMS por maiores períodos de tempo e com maior intensidade.

overtraining word abstract in wood type

Overtraining – Descubra o que é e como tratar

A prática de atividade físicas tem se tornado cada dia mais comum no dia a dia das pessoas. A mudança dos padrões estéticos e a busca por maiores resultados, têm levado indivíduos a buscarem por meio do exercício, a redução da massa corporal e o aumento da massa muscular e do condicionamento aeróbio.

A rotina dos atletas de alta performance ou até mesmo dos praticantes de exercícios exacerbados, pode resultar em consequências dolorosas e danos ao nosso corpo. Um deles, por exemplo, é o conhecido overtraining. Essa síndrome pode acometer tanto atletas engajados em exercícios de endurance, quanto aqueles envolvidos em programas de treinamentos de força e velocidade.

Overtraining nada mais é que o excesso de treino que se torna responsável pelo surgimento de diversos efeitos adversos, sendo o principal deles a diminuição do desempenho. Entre os sintomas estão:

  • Aumento do Cortisol;
  • Fadiga excessiva;
  • Dores intensas;
  • Perda de massa muscular;
  • Aumento do tempo de recovery;
  • Diminuição da performance física.

De acordo com alguns estudos, foi demonstrado que os sintomas de overtraining chegam a atingir 65% dos corredores de longa distância em algum momento da sua carreira profissional e 50% dos jogadores de futebol semi-profissional após uma temporada competitiva de cinco meses.

O que evitar?

  • Produção de radicais livres;
  • Inflamação;
  • Fadiga;
  • Exercício físico sem assistência;

Como evitar?

A empresa Vepakum Farma traz ao mercado magistral uma composição única de polifenois, vitaminas e minerais que são capazes de promover um equilíbrio entre a prática de atividade física e sua recuperação, o que contribui para uma boa performance, inibindo a produção de radicais livres, controle da inflamação, inibição dos mecanismos de fadiga e proteção muscular. Conheça o SepifitTM Protect.

 

___________

Referência:
Rogero. M. M. et al.Aspectos Neuroendócrinos e Nutricionais em Atletas Com Overtraining. Arq Bras Endocrinol Metab vol 49 nº 3.

Aprenda como reduzir o stress da pele e dos músculos dos seus clientes

O uso de suplementos tem crescido no mundo inteiro, e a cada dia surgem novos dados a respeito dos efeitos da administração oral desses compostos. Dados mostram que 66% dos profissionais de saúde recomendavam suplementos a pacientes para melhoria da saúde cutânea, cabelos e unhas, sendo que 79% destes profissionais faziam uso desses suplementos, cujo o consumo tem como objetivo suplementar com fontes concentradas de vitaminas e/ou minerais ou ainda quaisquer outras substâncias com efeitos benéficos à saúde.

Nos tempos atuais o cuidado com o corpo e a busca de uma vida saudável vem se tornando cada vez mais frequente. Pensando nisso, a empresa Vepakum traz ao mercado magistral um produto inovador que cuida da pele e do corpo ao mesmo tempo. Sepifit™Protect consiste em complexo antioxidante sinérgico que contém ativos como: Provinols™ + Zinco + Vitamina E, visando uma completa proteção muscular, com benefícios também na pele, para praticantes de atividade física que desejam usufruir de benefícios estéticos e dermatológicos. Conheça as funções de cada um dos componentes do Sepifit™Protect.

Zinco

O zinco é um mineral essencial para a função de mais de 300 enzimas em muitas espécies animais. As enzimas dependentes de zinco participam do metabolismo de carboidratos, lipídeos, proteínas e ácidos nucleicos. Algumas dessas enzimas, como o lactato-desidrogenase e a anidrase carbônica, desempenham papéis críticos no metabolismo do exercício pela regulação da glicólise e da remoção do dióxido de carbono.A deficiência de zinco induzida pelo exercício pode influenciar a geração de importantes citocinas que estão associadas com o surgimento de sintomas como fadiga, hiperalgesia (sensibilidade exagerada à dor) e depressão. Estudos clínicos demonstram que a reposição de zinco pode atenuar os efeitos da elevação decitocinas. Já na pele o zinco

Também está presente em abundância na pele, uma vez que este micronutriente é necessário para proliferação e diferenciação ativa de queratinócitos epidérmicos.

De todo os tecidos, a pele é o terceiro com maior abundância de zinco no corpo, sendo que na epiderme a concentração é maior em comparação com a derme, uma vez que o zinco é necessário para proliferação e diferenciação ativa de queratinócitos epidérmicos.

O zinco é considerado um antioxidante, uma vez que a enzima extracelular superóxido dismutase é zinco-dependente. Este elemento desempenha um importante papel na proteção contra radicais livres e também no processo da melanogênese.

Um estudo foi realizado para descobrir a relação entre o nível de zinco sérico e o espectro clínico do vitiligo, uma doença dermatológica comum caracterizada por adquirida, idiopática, progressiva, hipomelanose da pele e cabelo, com ausência total de melanócitos microscopicamente. Este estudo mostrou baixo nível de zinco sérico em pacientes com vitiligo.

 

Vitamina E e Exercícios Físicos

A vitamina E é o principal antioxidante que reage com radicais livres e sua suplementação é utilizada por diversos atletas com o objetivo de melhorar o desempenho físico.

Dessa forma, a suplementação com vitamina E pode ser eficiente para reduzir o estresse oxidativo e a quantidade de lesões às células após o exercício exaustivo.

 

E para pele?

Como falamos anteriormente a vitamina E é um importante antioxidante e é amplamente utilizado na dermatologia. Uma de suas propriedades está na proteção da pele contra os efeitos nocivos da radiação UV, sendo um dos primeiros marcadores de estresse oxidativo na pele exposta à radiação UV e a outros estressores ambientais.

O pré-tratamento com formulações com vitamina E tem demonstrado melhores resultados na proteção contra os danos fotoinduzidos à pele, uma vez que combina propriedades antioxidantes e absortivas, além de ser capaz de estabilizar a função barreira da pele.

Nos melanócitos, a vitamina E atua como inibidor da melanogênese e da atividade da tirosinase, além de apresentar potentes efeitos antioxidantes.

Outros estudos demonstraram que a vitamina E auxilia na hidratação da pele e minimiza a perda transepidermal de água associada com efeitos anti-inflamatórios. Além disso, sua associação com outros suplementos também reduziu a secreção de citocinas inflamatórias e de espécies reativas de oxigênio (ROS), o que justifica seu uso na inflamação cutânea.

 

O último componente e não menos importante é o Provinols™

Provinols™ é um extrato concentrado de todos os polifenóis (mínimo de 70%) do vinho tinto Cabernet-Sauvignon, produzido no sul da França (Languedoc- Roussillon).

Testes mostraram que o Provinols™ apresenta grande capacidade antioxidante mesmo em baixas concentrações e que esta atividade é superior ao da vitamina C.

Estudos ex vivo tem demonstrado que o Provinols™ induz vaso relaxamento devido a sua capacidade antioxidante. Além disso, também avaliaram que o Provinols™ apresenta ação hipotensiva sem afetar a taxa cardíaca e previne danos cardiometabólicos associados à obesidade.

 

Veja os benefícios dos polifenóis de Provinols™ na pele

Os polifenóis têm demonstrado exercer efeitos anti-inflamatórios, previne o envelhecimento cutâneo, efeitos fotoprotetores e antibacterianos, além de auxiliar na prevenção do câncer, pois formam um grande grupo de fitoquímicos com propriedades antioxidantes contra ROS.

Publicado em:

fevereiro 19, 2020

Compartilhar

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 4671-9200

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]