Cosméticos manipulados: a escolha ideal para o Verão - Vepakum Farma

Cosméticos manipulados: a escolha ideal para o Verão

O verão chegou, e sendo a estação mais quente do ano, é nessa época que acabamos nos expondo mais ao sol, pois, utilizamos roupas mais curtas, tiramos o bikini do armário, frequentamos praias e piscinas, e tudo aquilo que temos direito para aproveitar o melhor da estação.

Os danos gerados pela exposição solar, como o aumento da oleosidade da pele ou o ressecamento dos fios dos cabelos, são alguns dos problemas mais recorrentes durante verão.

Cosméticos manipulados se tornam ótimas opções personalizadas para você se cuidar neste período, com uma fórmula manipulada específica para o seu tipo de pele e/ou cabelo, de maneira mais efetiva do que os produtos industrializados.

 

Proteção solar e pós-sol

Todos conhecemos os danos que a exposição solar por períodos prolongados em uma pele desprotegida pode gerar. O protetor solar deve ser utilizado todos os dias, sem exceção! Se até mesmo durante o inverno a pele desprotegida sofre com os danos causados pela radiação UV, imagine no verão quando existe o aumento da incidência dos raios solares diretamente sobre a nossa pele.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda protetores solares com fator de proteção solar mínimo FPS 30. Sendo que esse fator de proteção é recomendado até mesmo para os fototipos mais altos, como os fototipos V e VI. ⠀

Para as peles mais sensíveis, como os fototipos I e II, são indicados os protetores com FPS 60 ou acima. Fototipos III e IV podem optar pelo FPS 50 no início do verão, podendo reduzir ao final da estação, quando a pele está mais bronzeada.

Ao contrário do que muitos pensam, o protetor solar não impede o bronzeamento. Ele absorve uma fração dos raios solares, fazendo com que a pele receba uma carga de energia menos agressiva, facilitando o bronze e evitando o aspecto “camarão”.

Depois de tomar aquele banho de sol, mesmo que tenha aplicado o seu protetor solar corretamente, o ideal é que se faça a aplicação de um creme ou loção pós-sol com princípios ativos, que auxiliam a reparação do tecido cutâneo e reduzem os danos causados pelo sol.

Recomendamos a manipulação de fórmulas com CELLIGENT®. Este princípio ativo é capaz de restaurar o DNA das células danificadas pela radiação UV, além de fornecer um sistema de reforço para a pele, neutralizando a ação dos radicais livres.

 

Hidratação da Pele

A exposição solar excessiva, provoca a perda da água transepidermal, favorecendo a desidratação da pele. Por isso é tão importante utilizarmos um bom princípio ativo hidratante. Mas o ideal é que este princípio ativo seja incorporado em uma formulação de gel-creme, já que as emulsões podem aumentar a oleosidade da pele.

Lembrando que peles oleosas também devem ser hidratadas! Um ativo com ação saborreguladora poderá ser incorporado à formulação para combater a oleosidade.

MYRAMAZE®, é um princípio ativo de origem Suíça, que fornece hidratação efetiva por até 48H, sem parabenos, sem óleo mineral e sem ingredientes de origem animal. MYRAMAZE® também aumenta o sistema de reforço cutâneo, promovendo a revitalização e melhora da textura da pele.

 

Combate à oleosidade

Durante o verão, o calor faz com que a nossa pele produza uma maior quantidade de sebo, o que acaba gerando maior oleosidade cutânea. E para quem já sofre com a pele oleosa durante o ano todo, é no verão que os cuidados devem ser redobrados.

Invista em uma solução menos oleosa (como um gel, por exemplo) com um bom ativo de ação seborreguladora. Com aplicações diárias, pela manhã e à noite, são o suficiente para combater a oleosidade, e evitar o aparecimento de cravos e espinhas.

Uma boa opção é utilizar um gel contendo SEBOCLEAR™-DB, um ativo de origem francesa, exclusivo aqui da Vepakum Farma, que diminui a oleosidade da região tratada e ajuda a eliminar cravos e espinhas de maneira eficiente.

 

Cuide de seus cabelos

A pele não é a única que sofre o com a exposição solar durante o verão, os cabelos também sofrem com a radiação solar. Como se não bastasse, a água do mar, o cloro e a poluição prejudicam ainda mais os fios.

Para evitar que os fios fiquem ressecados e sem brilho por conta da ação desses fatores prejudiciais, temos que manter a hidratação dos cabelos sempre em dia. Para isso, recomendamos AQUAXYL™, que pode ser incorporado à várias formulações capilares. AQUAXYL™ irá hidratar profundamente os fios através de sua hidratação 3D Hydraconcept.

Para evitar maiores danos e reparar os cabelos danificados, recomendamos uma formulação com SEPICAP™ MP. Este princípio ativo á capaz de recuperar a massa capilar e devolver a maciez dos fios. E se você usa secador e/ou chapinha, SEPICAP™ MP ainda tem função termoativa, que potencializará a ação do ativo sob condições de estresse.

Você poderá manipular um excelente Leave-in para o verão com SEPICAP™ MP + AQUAXYL™, que tal a ideia?

 

Contra as estrias e celulites

As estrias e celulites são motivo de constrangimento para muitas mulheres, principalmente ao frequentar lugares públicos como praias ou piscinas. Quem não quer ficar com o corpo em dia, e a pele lisinha para poder colocar o bikini e curtir o verão sem preocupação?

Sabemos que a pratica de atividades físicas regulares e uma boa alimentação contribuem para evita-las. Mas existem princípios ativos que podem ser incorporados a formulações cosméticas que auxiliam no combate as estrias e celulites.

Contra as estrias, recomendamos LIFTONIN®-XPERT, premiado ativo da RAHN Group, distribuído pela Vepakum Farma aqui no Brasil, que reduz em até 53% a aparência das estrias em menos de 3 meses de uso.

Para o combate as celulites, indicamos RHODYSTEROL™. Princípio ativo proveniente das algas vermelhas com estudos que comprovam sua capacidade de diminuir o efeito casca de laranja, além de melhorar a textura e tonicidade da pele.

exposicao solar e manchas

Manchas na pele? Saiba como tratar e evitar

Embora o calor ainda permaneça, o verão já acabou. E você com certeza aproveitou a estação, foi para a praia, para a piscina, caminhou no parque… mas mesmo tendo usado o protetor solar direitinho, percebeu que algumas manchas apareceram na sua pele. E agora??

Antes de mais nada, é importante identificar o que causou essa hiperpigmentação. É dano solar ou melasma?

Bom, para começar, vamos explicar o que é o melasma. Melasma são manchas escuras que aparecem, na maioria das vezes, no rosto, mas que também podem acometer outras partes do corpo. Fatores hormonais como gravidez, uso de anticoncepcionais hormonais, terapia de reposição hormonal pós menopausa e distúrbios da tireoide costumam desencadear o problema, que é potencializado pela exposição solar.

Já as manchas de sol são aquelas que aparecem de forma tardia, geralmente após os 40 anos, e que são reflexo do acúmulo de exposição ao longo da vida, sendo mais comuns em áreas como mãos, colo e rosto.

Apesar de parecidos, os dois problemas possuem tratamentos diferentes. Por isso, é fundamental que, antes de qualquer coisa, você procure um dermatologista. Só ele poderá fazer o diagnóstico correto e te indicar o tratamento adequado.

Mas, como existe um vilão em comum entre esses dois problemas, algumas dicas podem te ajudar:

1) Use protetor solar
Para proteger sua pele dessas manchas, é fundamental incluir o protetor solar em sua rotina diária. Escolha um produto com FPS suficiente para te proteger dos danos e reaplique sempre. Além disso, estabeleça algumas rotinas para manter sua pele em boas condições, como evitar a exposição ao sol entre as 10h e as 16h.

2) Inclua na sua rotina os cremes clareadores
Mesmo que os protetores solares sejam de grande ajuda, eles não são perfeitos. Até porque sua efetividade depende muito da aplicação correta, da quantidade aplicada e da reaplicação do longo do dia. Por isso, se algumas manchas já apareceram na sua pele, peça para o seu dermatologista te indicar um creme clareador, que ajude a reduzir a pigmentação das manchas que já existem e mantenha as novas bem distantes. Lembre-se, esta é uma batalha contra a hiperpigmentação e não há uma receita única. Então prepare seu arsenal de produtos e utilize-os diariamente.

3) Não se esqueça da Vitamina C
Existem muitos estudos científicos que comprovam a eficácia da Vitamina C para reduzir manchas e tratar a pele com melasma. Isso porque ela ajuda a inibir a produção de melanina, aliviando significativamente a pigmentação. Ao mesmo tempo, a Vitamina C também exerce ação fotoprotetora por neutralizar os radicais livres, potencializando a eficácia do protetor solar.

Apesar de aparentemente inofensivas, as manchas na pele podem causar problemas sérios de auto-estima e, em casos extremos, até afastar as pessoas do convívio social. Portanto, se isso te incomoda a ponto de alterar de alguma forma a sua rotina, não hesite em procurar ajuda. Com orientação profissional e os produtos adequados, é possível amenizar significativamente o problema.

—-
Se você é farmacêutico ou prescritor, conheça o Sepiwhite MSH, um despigmentante com eficácia similar à da hidroquinona e excelente perfil de segurança e tolerância para uso tópico. Age como antagonista do alfaMSH, inibindo todas as etapas da cascata de reações que levará à formação da melanina. Para saber mais, entre em contato conosco.
Por que usar o filtro solar todos os dias

Por que usar filtro solar todos os dias?

Essa é uma pergunta muito recorrente e cuja resposta é bem simples: porque é um produto de cuidados com a pele que a mantém protegida, saudável e ainda combate o envelhecimento precoce.

Infelizmente, existe uma falsa impressão de que o filtro solar serve apenas para evitar as queimaduras de sol, o que não é verdade. Não por acaso, muitos lembram do produto quando vão à praia ou à piscina, mas negligenciam seu uso nos demais dias. No entanto, os raios ultravioletas estão sempre presentes, até mesmo em dias de chuva. E eles são a principal causa do câncer de pele.

Além disso, a radiação UVA, por exemplo, é tão forte que consegue atravessar até mesmo vidros e janelas. Por isso é muito importante que você se mantenha protegido mesmo dentro de casa ou no escritório. A propósito, falando em radiação, você sabe a diferença entre elas?

Radiação infravermelhaatinge a epiderme e é totalmente inofensiva. É graças a ela que sentimos o calor do sol e o único desconforto que ela nos causa é a sensação de ressecamento e desidratação, em alguns casos.

UVA – penetra nas camadas mais profundas da pele e não deixa marcas, como as queimaduras solares, por exemplo. É responsável pelo envelhecimento precoce e pelo melanoma, o tipo mais agressivo de câncer.

UVB – provoca a vermelhidão e as tão temíveis queimaduras, normalmente observadas após longos períodos de exposição ao sol.  Está diretamente relacionada ao câncer de pele não melanoma, que é o mais comum dos tumores de pele.

 

Erros que não podem ser cometidos

Agora que você já conhece os diferentes tipos de radiação e seus efeitos na pele, confira alguns dos erros mais comuns cometidos com relação ao uso do protetor solar:

1) Não usá-lo todos os dias. A exposição da pele ao sol acontece o tempo todo: no caminho para o trabalho (ou para uma padaria, por exemplo), enquanto estamos dentro do carro e até mesmo se nossa mesa de trabalho fica próxima de uma janela. Por isso, é fundamental usar o filtro solar todos os dias.

2) Não usar a quantidade suficiente. Para ficar devidamente protegido, cada centímetro da sua pele deve ter sido coberto pelo filtro solar. Segundo o Conselho Brasileiro de Fotoproteção, as quantidades ideais são as seguintes: uma colher de chá para rosto e pescoço; duas colheres de chá para frente e trás do torso; uma colher de chá para cada braço e duas colheres de chá para cada perna.

3) Não reaplicar o produto ao longo do dia. Se você pretende passar muito tempo fora de casa, não adianta passar o filtro solar pela manhã e acreditar que estará protegido até o final do dia. O ideal é reaplicá-lo a cada duas ou três horas, em dias normais, e em intervalos ainda menores se você estiver na praia ou na piscina, ou ainda se praticar alguma atividade física que aumente sua transpiração.

4) Usar o fator de proteção errado. Esse tópico costuma ser polêmico. Há quem defenda que protetores solares com FPS inferior a 30 nem deveriam ser considerados. Assim, o FPS 30 seria indicado para morenas, o FPS 50 para pessoas de pele clara e o FPS 60 ou maior para pessoas de pele muito clara. No entanto, também há quem diga que produtos com FPS 30 já oferecem 96% de proteção e que acima disso o ganho é mínimo. Para não errar, peça ajuda do seu dermatologista. Ele com certeza irá saber qual o produto adequado ao seu tipo de pele.

5) Pensar que a roupa ajuda a te proteger. Só porque sua pele está coberta por uma camada de roupa, não significa que está protegida dos danos solares. Isso só irá acontecer se suas roupas possuírem essa tecnologia, o que geralmente acontece apenas com linhas muito específicas, destinadas, em sua maioria, à prática esportiva. Por isso, use o protetor no corpo todo.

6) Não ligar para o prazo de validade do produto. Tem o mesmo protetor solar guardado no seu armário há anos? Pois saiba que eles costumam ter prazo de validade. Além disso, o local onde ele é armazenado também pode comprometer sua eficácia. Por isso, nunca deixe o seu no carro, por exemplo, ou em outros locais muito quentes e úmidos.

Seguindo todas essas dicas, você vai garantir uma pele saudável e protegida o ano todo.

_________

Se você é farmacêutico ou prescritor, conheça o Celligent, um reparador de DNA que promove rápida regeneração das células danificadas pelos raios UV, aumenta a fotorresistência da pele, diminui a vermelhidão causada pelas queimaduras solares e ainda atua nos danos que causam o envelhecimento da pele. Conheça. Pode ser usado em protetores solares, loções pós-sol ou produtos anti-aging. Entre em contato conosco e saiba mais.

Endereço:

Av. Jabaquara 1771 – Saúde

São Paulo / SP

Telefone / Fax: +55 (11) 3508.0300

Telefone: 0800 940 3210

E-mail: [email protected]